ARTIGO

Será que você está só perdendo tempo?

Às vezes você tem a nítida sensação de que está fazendo uma atividade que é pura perda de tempo? Pois saiba que você não está sozinho nessa!
Algumas atividades entram no escopo de certas funções ou funcionários e se estabelecem como rotinas. Mas o tempo passa, novos processos são implementados, o mercado muda, os produtos mudam e ninguém se lembrou de alterar aquela maldita atividade que já não atende as necessidades da empresa, não agrega valor… mas rouba um tempo precioso do seu dia…
Antes de criar um caso ou abandonar a atividade, você precisa ter certeza de que não é apenas uma sensação sua. E como identificar que a atividade é mesmo inútil ou não é algo que apenas você considera sem valor?

 

 

 1. Responda rapidamente: qual o benefício dessa atividade?

Se você não sabe por que a atividade deve ser feita, há grandes chances de não ter nenhuma razão mesmo… Algumas atividades eram realizadas na empresa há anos, por motivos que hoje não existem mais, mas continuou sendo feita sem ser questionada. Então se você não consegue responder facilmente o motivo pelo qual a atividade é realizada e o benefício que ela traz, atenção! Muito provavelmente chegou a hora de questionar e parar de fazer. Deve ser mesmo uma perda de tempo!

2. Com qual objetivo da empresa a ação está relacionada?

Idealmente (sim em um mundo ideal) tudo que você faz na empresa está alinhado com os objetivos estratégicos da empresa. Claro que existe uma montanha de atividades operacionais, mas todas estas suportam os objetivos estratégicos, as metas, os valores da empresa.

Se além de não encontrar uma razão pela qual você desempenha tal atividade, você também não consegue relacionar essa atividade a um objetivo estratégico da empresa, sinal máximo de alerta de perda de tempo no seu corrido dia!

3. Nunca, ninguém agradeceu nem cobrou você por isso?

Talvez a pessoa para quem você realiza tal tarefa nem perceba o que você está fazendo, porque simplesmente não está sendo útil. Processos já foram substituídos e a tal atividade segue na sua rotina sem nenhum motivo ou utilidade. E se você não fizer a atividade, alguém sente falta?

Se a atividade não é notada nem sua falta é percebida, acabaram-se as dúvidas: sim, continuar com tal tarefa é total perda de tempo!