fbpx

ARTIGOS




A vida é sobre se encontrar ou sobre criar a si próprio?

Texto de Luciana Madrid

 

A frase no imã de geladeira é categórica. Eu nunca tive tanta certeza. Sempre coloquei muita energia no autoconhecimento e, por várias vezes, me perguntei qual o meu caminho, admirei aquelas pessoas que tinham certeza do que “seriam” desde pequenos.

Acontece que se conhecer não nos dá todas as respostas. Principalmente quando se fala em escolhas de carreira.

Escolhas de carreira passam também por um processo de tentativa e erro, por experimentação.

E essa experimentação provoca insights que nos ajudam a nos conhecer melhor.

O mais surpreendente pra mim foi perceber que buscar primeiro o autoconhecimento para depois fazer escolhas se baseia em uma premissa de que existe a pessoa certa pro lugar certo. E essa é uma visão industrial, uma forma de pensar carreira, mesmo que fora de empresas, de uma forma binária e ultrapassada. Além de antigo, é um conceito ineficaz, pode ser paralisante ou trazer muita angústia.

Estou no lugar certo?

Esta é a melhor escolha?

Uma forma mais fluída de pensar em carreira, é como uma construção e, por isso, o termo LIFE DESIGN vem aparecendo cada vez mais nas discussões de carreira. Não se consegue mais separar o trabalho da vida. O trabalho em home office durante a pandemia esta aí para jogar essa realidade na nossa cara. As diferentes facetas que nos compõem estão sempre em movimento e podem ser o ponto de partida para novas decisões de carreira.

A vida nos surpreende com novos projetos, novas habilidades, novos lugares, novos parceiros de trabalho, novas aspirações. Dar sentido a tudo isso e criar novas possibilidades de trajetória profissional é o que a abordagem e as ferramentas de LIFE DESIGN nos proporcionam, ajudando a desenhar o futuro que desejamos, levando em consideração diferentes aspectos da nossa vida e não só o aspecto profissional.

Se algo parece não estar no local certo, se você termina seus dias esgotado, é bem possível que esteja na hora de se RECONSTRUIR.

Se você tem novas aspirações, vale a pena começar a desenhar e EXPERIMENTAR NOVOS CAMINHOS como um protótipo, um MVP (Minimum Viable Product / Mínimo Produto Viável). Testar novos ambientes, novas parcerias, novas atividades em novos lugares.

De fato, não existe UM lugar certo para ser encontrado e ali ficar. Existem VÁRIAS possibilidades a serem construídas de acordo com os sentimentos, necessidades e expectativas que surgem a cada etapa da vida.

Encontrar-se, construir-se, perder-se, reencontrar-se, reconstruir-se… O imã na minha geladeira finalmente faz sentido.

 

Luciana Madrid é co-fundadora de Self Guru, foi diretora de Recursos Humanos da Dell Computadores América Latina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *